Buscar meu imóvel

  • Qual Tipo de Negócio ?
  • Venda
  • Locação
  • Selecione uma cidade
  • AGUAS DE LINDOIA
  • AMPARO
  • BERTIOGA
  • CAMPINAS
  • DIADEMA
  • ITANHAEM
  • MONGAGUA
  • MONTE ALEGRE DO SUL
  • SAO PAULO
  • SERRA NEGRA
  • SOCORRO
  • TUIUTI
  • Qual o Tipo de Imóvel ?
  • Apartamento/Flat
  • Barracão/Galpão/Armazém
  • Casa
  • Chácara
  • Fazenda/Haras/Sítio
  • Kitnet
  • Loja/Ponto Comercial
  • Terreno
  • Quartos
  • Indiferente
  • 0 a 2
  • 2 a 3
  • 3 a 4
  • 4 a 5
  • 5 ou mais


Central de Atendimento

(19) 3807-3554

| (19) 3808-3620

| (19) 99175-1737

Últimos Cadastrados


Locação:$1,200.00

Casa
3 Quarto(s)
JARDIM ALBERTO
AMPARO-SP


Locação:$850.00

Casa
2 Quarto(s)
JARDIM SILVESTRE II
AMPARO-SP


Locação:$850.00

Casa
2 Quarto(s)
JARDIM SILVESTRE IV
AMPARO-SP

$300,000.00

Casa
2 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JARDIM SILVESTRE IV
AMPARO-SP

$270,000.00

Apartamento
2 Quarto(s)
JARDIM SAO DIMAS 
AMPARO-SP

$550,000.00

Apartamento
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
CENTRO
SERRA NEGRA-SP

Notícias

Chances da Copa: Bélgica x Tunísia; Coreia do Sul x México e Alemanha x Suécia

Para os jogos deste sábado (23), três matemáticos da Escola de Matemática Aplicada da FGV apostam em vitória da Bélgica sobre a Tunísia, do México sobre a Coreia do Sul e da Alemanha sobre a Suécia. Eles analisaram 4.010 jogos entre seleções desde o início da Copa de 2014, incluindo 222 seleções, para fazer as previsões. Entenda aqui como funcionam os cálculos. Chances de vitória em jogo entre Bélgica e Tunísia FGV Chances de vitória em jogo entre Coreia do Sul e México FGV Chances de vitória em jogo entre Alemanha e Suécia FGV Minha previsão Nem sempre os números batem. Para ter uma segunda opinião, montei os mesmos modelos com a minha previsão. Bélgica x Tunísia Coreia do Sul x México Alemanha x Suécia

Justiça derruba liminar e mantém reajuste de plano de saúde individual em 10%

Antes, ação movida pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) pedia teto de 5,72% para aumento. Decisão decidiu considerar custos dos planos. Reajuste de plano individual poderá ser de até 10% TV Anhanguera/ Reprodução/Arquivo O Tribunal Regional Federal da 3ª Região suspendeu liminar que fixava o reajuste de planos de saúde individuais e familiares em 5,72% na noite de sexta-feira (22). Agora, o aumento para esses planos não relacionados ao trabalho ou a categorias profissionais poderá ser de até 10%. A decisão foi proferida após recurso movido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade que regula o setor de planos de saúde no país. A ANS interpôs recurso após a Justiça acatar um pedido do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) no começo de junho. O Idec pedia teto de 5,72% para o aumento dos planos individuais. A entidade argumentou que o aumento não poderia ser maior à inflação dada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o segmento de saúde e cuidados pessoais. ___________________________________________________________________________ Resumo Reajuste de plano individual, feito todos os anos, poderá ser de até 10%; Decisão anterior pedia reajuste máximo de 5,72%; Impasse está sobre atrelar o reajuste à inflação ou ao aumento dos custos dos planos; Idec questiona metodologia do reajuste; já a ANS, diz que métodos têm por base estudos internacionais. ____________________________________________________________________________ Já nessa nova decisão, o desembargador Neilton dos Santos considerou um "equívoco" atrelar o reajuste de planos ao IPCA, uma vez que a variação de custos dos planos deve ser considerada. "É equivocado comparar-se o Índice de Preços Amplo – IPCA, do IBGE, aos índices de reajustes autorizados aos planos de saúde, uma vez que aquele é representativo de preços, ao passo que este leva em conta a variação de custos" --- Neilton dos Santos (desembargador). Em 2017, o aumento autorizado foi de 13,55%. Em nota, o Idec lamentou a decisão "tomada apenas considerando os argumentos das empresas sem levar em conta os fatos gravíssimos que o Idec e as organizações de defesa do consumidor vem denunciando há anos." ANS usa média de reajustes cobrados em planos coletivos para definir percentual para planos individuais Pixabay/CC0 Creative Commons Impasse sobre a metodologia do reajuste O Idec questiona a maneira como a ANS faz o cálculo do reajuste dos planos individuais e cita que estuda possibilidades de recurso, "já que o Tribunal de Contas da União aponta erros na metodologia que vem sendo utilizada pela agência". "A decisão desconsidera a gravidade dos erros na metodologia dos reajustes aplicados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e ignora suas falhas, permitindo que a lesão aos consumidores se agrave" - Idec (Instituto de Defesa d o Consumidor). Já a ANS, defendeu em recurso que a metodologia aplicada ao reajuste "é amparada em estudos internacionais que legitimam todos os percentuais já autorizados". Ainda, a agência defende que o cálculo dos reajustes é feito para refletir o impacto de custos de novos procedimentos, constantementes atualizados pelo rol de serviços e eventos em saúde. A agência usa média de reajustes cobrados em planos coletivos para definir percentual para planos individuais. Por fim, o relator da decisão argumenta que derrubou a liminar com base nos argumentos interpostos e na complexidade do tema. "Ao argumento de que a matéria debatida é complexa, necessitando da análise de provas técnicas e de falta de urgência, pleiteia a agravante a suspensão da decisão recorrida", concluiu o desembargador.

Recomendações feitas por inteligência artificial vão mudar suas decisões, diz líder do Google para Mapas

Serviço de mapas passou a ser usado para jogos que querem levar dinossauros, zumbis e fantasmas para o mundo real, além de tomar um banho de realidade aumentada e inteligência artificial. Gayathri Rajan, vice-presidente do Google Mapas. Divulgação/Google Dinossauros caminhando na avenida Paulista, principal via da capital paulista, assustariam mais se Pikachu e outros monstrinhos já não tivessem feito isso antes quando Pokémon Go virou febre no ano passado. A novidade por trás do game “Jurassic World Alive" é que ele é um dos primeiros a usar a tecnologia do Google Mapas, aquele serviço que você usa quando não faz ideia de onde fica algum lugar ou quer escapar do trânsito. Essa é apenas uma das mudanças pelas quais o Mapas está passando, diz Gayathri Rajan, vice-presidente do Google Mapas, ao G1. “Tínhamos os mapas em papel, passamos ao mapa em tempo real e agora tentamos recriar o mundo real e trazê-lo para os mapas.” Além de transformar o Mapas, assim como todas as informações contidas lá, em uma plataforma que pode ser usada por jogos, diversos mecanismos de inteligência artificial foram adicionados. Um deles é o que analisa todas as preferências gastronômicas de alguém para sugerir o melhor restaurante. Mas não só. O Google usa inteligência artificial também nas novas câmeras dos carros que captam imagens para o Street View. Com isso, os robôs são capazes de identificar nomes e números em placas de rua. “Se você parar para pensar, o que é um mapa? Mapas são a representação do mundo real, mas, cada vez mais, você vê que os limites entre real e digital ficam borrados.” Veja abaixo os principais trechos da entrevista: Quando o Google Maps surgiu, a proposta era levar o mundo real para o digital. Em que estágio o serviço está agora? No passado, você tinha que usar papel para desenhar um mapa. Era algo que durava por muito tempo, mas já estava bom o suficiente. Agora, antes de ir a qualquer lugar, você pesquisa antes no seu celular como chegar lá. Por isso temos que liberar dezenas de atualizações aos mapas todos os dias. Hoje, o que temos é um mapa com vida própria, atualizado em tempo real. Como o mundo está mudando, temos que seguir de muito perto quais tecnologias usar para saber onde as coisas estão. Uma das mudanças que fizemos é para resolver um problema simples. Quando você recebe direções para ir caminhando a um lugar, ao começar, você não sabe quando virar à direita ou à esquerda. Tornar as coisas mais simples é algo no que eu acredito que a realidade aumentada pode ajudar. Tínhamos os mapas em papel, passamos ao mapa em tempo real e agora tentamos recriar o mundo real e trazê-lo para os mapas. A tecnologia que lançamos é algo como 'me ache onde quer que eu esteja no mundo real'. Sistema de roteamento do Google Maps que usa realidade aumentada para guiar pessoas. Divulgação/Google Algumas das ferramentas que vocês criaram, como usar inteligência artificial para identificar restaurantes de que as pessoas gostariam, usa informações coletadas no mundo digital para influenciar ações no mundo real. É realmente o intuito do Google? É um jeito interessante de pensar a respeito. A inteligência artificial, em geral, entende o que está acontecendo, tenta prever a resposta correta e aprende com tudo isso. Essa é a natureza dela. Ela sabe, com base nos dados, a que lugares as pessoas gostam de ir, lugares a que vocês já foi antes. A inteligência artificial aprende com o mundo, faz recomendações e aí sim influencia as decisões que você toma. O Google lançou uma integração do Mapas para desenvolvedores de games transferirem o mundo real para o mundo virtual dos jogos. Essa é uma nova abordagem do Maps? Nós fornecemos uma plataforma que tem uma visão em 3D do mundo. É algo que pode ser personalizado para o mundo dos games, mas de um jeito muito diferente do mundo real, ainda que baseado nele. Mostramos também quais são os lugares 'jogáveis', ou seja, os lugares em que ações dos games podem ocorrer, como aqueles em que você pode colocar o seu dinossauro ou o seu Pokémon. A realidade aumentada vai ser isso: objetos digitais colocados no mundo real para criar essa noção de que, no mundo, real e digital se tornaram parte da mesma realidade. Jogo 'Jurassic World Alive' usa realidade aumentada para mostrar dinossauros no mundo real e também o Google Maps. Reprodução/Ludia O Mapas também tem ferramentas para estabelecimentos comerciais se integrarem no mundo virtual. Vocês acham que precisam pressionar esses negócios para marcarem a presença no mundo virtual? Não é uma pressão, mas é uma forcinha para novos negócios que estão se tornando interessantes e estão crescendo, como por exemplo as empresas de entrega programada. Elas já usam tecnologia, como o Mapas, para obter direções e rotas e conseguir tocar seus negócios. Também há pequenas companhias que criaram suas operações de entrega como um atalho para conseguir cliente. Nós queremos ajudá-las a se tornar visíveis digitalmente e serem encontradas. O Google começou a usar um novo sistema nos carros do Street View. O que vocês pretendem fazer com essa informação? Quando lançamos o Street View há quase uma década, queríamos ajudar as pessoas a se encontrar e a entender como poderia ser um lugar a que elas estavam indo. Agora, conseguimos usar aprendizado de máquina para reconhecer nessas imagens que aquilo é o número dois ou isso é o número da rua. Com isso, podemos construir nosso conhecimento sobre lugares e endereços, o que é muito, muito útil. No Brasil, especificamente, letreiros e placas não são muito pouco visíveis. Essa ferramenta nos ajuda, de uma forma mais econômica, a atestar todos os endereços em nosso banco de dados. De outra forma seria muito difícil checar placa por placa todos os endereços do mundo. Novo carro do Google Street View Divulgação/Google Essa ferramenta ajuda vocês a colocar no mapa um estabelecimento que não estava lá antes? Isso nos ajuda a fazer atualizações. Isso nos ajuda a perceber se o número de um prédio contém ou não o número dois, por exemplo. Se as informações fornecidas pela cidade não derem conta de que esse estabelecimento existe, essa ferramenta nos ajuda a entender e a criar endereços de forma mais eficiente e rápida. Muitos pesquisadores criticam sistemas de roteamento, como Maps e Waze, por acreditarem que eles prejudicam o trânsito. Nossa inteligência artificial está constantemente aprendendo. Se ela vir que o tempo de tráfego estimado para uma rota está muito alto, o modelo aprende e a próxima pessoa a pedir um itinerário vai receber uma sugestão diferente. É realmente dinâmico. Se há congestionamento e um grande número de pessoas está nessa rota, elas rapidamente são orientadas a seguir por outra rota. E você não poderia fazer isso sem aprendizado de máquina. Só é possível porque ela lê o fluxo de dados em tempo real. Eu acho que São Paulo é uma cidade muito, muito grande, e o tráfego definitivamente vai piorar a não ser que façam mais ruas e rodovias. Não acho que o trânsito seja culpa do Mapas.

Casa

3 Quarto(s)
JARDIM ALBERTO
AMPARO-SP
Cód: CS - 0279

Locação:$1,200.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM SILVESTRE II
AMPARO-SP
Cód: CS - 0278

Locação:$850.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM SILVESTRE IV
AMPARO-SP
Cód: CS - 0277

Locação:$850.00

Apartamento

1 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: AP - 0057

$250,000.00

Casa

3 Quarto(s)
JARDIM ALBERTO
AMPARO-SP
Cód: CS - 0275

$600,000.00

Casa

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM SILVESTRE IV
AMPARO-SP
Cód: CS - 0276

$300,000.00

Apartamento

2 Quarto(s)
JARDIM SAO DIMAS 
AMPARO-SP
Cód: AP - 0059

$270,000.00

Apartamento

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
SERRA NEGRA-SP
Cód: AP - 0058

$550,000.00

Casa

4 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM ITALIA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0274

$850,000.00

Chácara

3 Quarto(s)
CHACARA BOCAINA
AMPARO-SP
Cód: CH - 0066

Locação:$900.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM SILMARA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0150

Locação:$1,500.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM CAMANDOCAIA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0270

$300,000.00
Desenvolvido por Sites para Imobiliaria

Martinelli - O Seu Portal de Imoveis

Rua: Comendador Guimarães, 206 - AMPARO / SP - CEP 13.900-470